domingo, 22 de Março de 2009

Existirmos: a que será que se destina?

A propósito do Dia Mundial da Poesia: um poema de Caetano Veloso, com o nome de uma bebida - que se faz a partir de um fruto chamado caju - "Cajuína". Foi escrito em homenagem a um amigo do cantor que perdeu a vida.
Aqui fica o poema escrito e cantado por Caetano Veloso.
Cajuína

Existirmos - a que será que se destina?
Pois quando tu me deste a rosa pequenina
Vi que és um homem lindo e que se acaso a sina
Do menino infeliz não se nos ilumina
Tampouco turva-se a lágrima nordestina
Apenas a matéria vida era tão fina
E éramos olharmo-nos, intacta retina:
A cajuína cristalina em Teresina

Caetano Veloso




9 comentários:

Petrus Evelyn disse...

Sou conterrâneo do amigo de Caetano que perdeu a vida, seu nome é Torquarto Neto e ele era um poeta. Cajuína não é fruto, é uma bebida feita do caju.

Sara Raposo disse...

Petrus:

Agradeço a sua informação - o nome do poeta - e a sua correcção. Embora eu soubesse que a palavra tinha relação com o fruto, caju, não imaginava que servia para designar uma bebida.
Obrigada.

Sara Raposo disse...

Petrus:

Já fiz a correcção no post. Já agora pode informar-me se esse poeta que referiu tem algum livro editado?
Agradeço.
Cumprimentos.

................................... disse...

Olá!
Eu amo esta música. Fico feliz que em Portugal pessoas apreciem música brasileira.
Luciana Roberta

denise disse...

torquato neto deixou apenas um livro publicado: os últimos dias de paupéria.
compôs também várias letras de músicas.

Sara Raposo disse...

Denise:

Obrigada pela sua informação.
Cumprimentos.

Marckos Morhaes disse...

Adoro esta música, também sou um admirador de Caetano e mais ainda de Torquato Neto, muito bom é o fato de caetano homenagear nosso ilustre poeta PIAUIENSE mostranto um pouco de nosso retrato e nossa cultura em suas palavras. A Cajuína assim como Torquato são sem dúvida uma fiel imagem do povo PIAUIENSE...

Sara Raposo disse...

Marckos:
Agradeço o seu comentário.
Desculpe a minha ignorância - nada sei sobre o poeta apenas sou uma admiradora do poema e do cantor - mas diga-me de que modo é que este poemas reflecte a cultura do povo PIAUIENSE? Pode explicar-me o significado da palavra que escreveu em maísculas? Refere-se às pessoas de um estado do Brasil ou de uma cidade (ou só estou a dizer asneiras)?
Obrigada.
Cumprimentos.

Nilton Magalhães disse...

Gostei do post! Interessante porque no meu blog também tenho um post sobre o primeiro verso de "Cajuína". Parabéns pelo Blog!

Nilton Magalhães
terapiasdaalma.wordpress.com