segunda-feira, 16 de novembro de 2009

A democracia pode estar a caminho de desaparecer?

Democracy1

“Os historiadores do futuro podem vir a determinar que a democracia terá sido um episódio de apenas um século. Esta é uma ideia (ou, talvez melhor, um prognóstico) triste, verdadeiramente perigosa, mas muito realista.”

Esta ideia será mesmo realista? Porquê?

Nota: A citação foi retirada do livro Grandes ideias perigosas, coordenação de John Brockman, da editora Tinta da China, Lisboa, 2008, pág. 348.

3 comentários:

Anónimo disse...

A pergunta não é (acho eu) filosófica, mas é muito importante.
O que se tem passado em Portugal em termos de corrupção, suspeitas que não se esclarecem nem desaparecem, o desinteresse das pessoas pela política, a abstenção enorme em todas as eleições, a conversa plastificada dos políticos, a incapacidade destes olharem de frente para certos problemas (como a insegurança e a sustentabilidade da segurança social, por exemplo)... Tudo isso são coisas que contribuem para criar um "clima" de desvalorização da democracia. Um dia aparece para aí alguém disponível para ser ditador e descobriremos que muitas pessoas o receberão de braços abertos.
Roberto

Sara Raposo disse...

Roberto:
É verdade que a resposta à questão colocada no post só pode ser dada recorrendo a informações empíricas e como tal não é filosófica. Contudo, isso não invalida o facto de, para responder a essa pergunta, ser necessário reflectir sobre alguns dos problemas estudados no âmbito da filosofia política, como por exemplo:
- As razões que justificam, para alguns, que a democracia seja preferível a outras formas de organização política.
- A justificação para a existência do Estado.
- Como é que o Estado deve garantir aos cidadãos a igualdade e a justiça.

Concordo inteiramente com a análise que fez. Penso que o grau de alienação em que a maior parte dos portugueses vive, a longo prazo, poderá significar a perda de algo precioso que possuímos - a democracia - mas que não valorizamos nem preservamos (pelo menos a maioria das pessoas não o faz, nem percebe a importância de o fazer).

Cumprimentos.

Peregrino disse...

Pra início de conversa, democracia plena só deve ter existido em seus primeiros passos seguindes na Grécia antiga, pois no mundo contemporâneo ocidental, se foi experimentada, fora apenas num curto de período entre as décadas de 60 e 70 nos EUA, porque no Brasil mesmo que a pouco tenhamos saído da ditadura de 20 anos, certamente a democracia é apenas uma quimera, ao menos como "vivo" se não a se resumir a liberdade de expressão parcial, democracia vigiada e transtornada de valores é se não uma caricatura triste de si própria.
Sobre tal maneira se a corre risco não é por ser imperfeita, mas sim por estar doente.