quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Uma dúvida inspiradora para os alunos do 11º ano

sceptic

Imagem encontrada na Internet, sem referência de autor.

“Eu penso que sou um céptico radical… mas não posso ter a certeza!”

O estudo para o próximo teste implica reflectir sobre o cepticismo radical. Assim sendo, alguém me pode explicar qual é o significado desta frase? Fará ela sentido?

Obrigada!

7 comentários:

Anónimo disse...

Sou céptico logo desconfio.
Penso que sou radical.
Desconfio no que penso (porque sou céptico)
Logo desconfio que sou radical.
Penso que seja este o raciocínio.

Anónimo disse...

sou ceptico radical
mas no ceptismo radical nao existe qualquer tipo de conhecimento
portando segundo a teoria nao posso ter a certeza se sou septico ou nao

Sara Raposo disse...

Caros anónimos:

Tal como vocês sabem com quem estão a falar, eu também gosto de saber com quem falo!

Cumprimentos a ambos.

Tiago luz disse...

Um céptico desconfia de tudo, porque ser um céptico radical é o mesmo que afirmar que não existe conhecimento nenhum.

Logo sou um céptico mas, não sei se sou, porque ser céptico, não se pode saber nada.

Faz sentido a frase.

Sara Raposo disse...

Tiago:
Esclareça-me: porque motivo a afirmação é contraditória?
Cumprimentos.

Grácia Nunes disse...

Desconfio de tudo porque se calhar não há verdades absolutas...
Desconfio até do meu próprio não confiar...

Joao disse...

Parece-me que sim, que faz sentido. Mas como sou um ceptico quase radical não tenho a certeza. Parece que tudo o que sabemos do mundo são modelos dos quais nunca poderemos ter a certeza, e mesmo ao nivel das abstrações (como a matemática) Godel mostrou que nunca conseguiremos fechar as pontas. O mapa ( os modelos mentais) nunca serão o território (a realidade) mas sim apróximações adaptadas à nossa mente.

Resta-nos lutar pela melhor justificação possivel para o que acreditamos.

Não existem cepticos radicais no sentido de não acreditar em nada. Morreram `a sede nos momentos seguintes à instalação operacional da sua filosofia. Não souberam se tinham sede ou falta de ar, se deviam andar ou nadar, e quando lhes puseram a agua na boca não souberam engolir.

A unica coisa errada na frase é o "BUT". Ele mostra a duvida logo no o termo "I think".