quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Querem entender os políticos? Estudem Filosofia

image

O título deste artigo recente (para ler clicar na imagem), do jornal Expresso, remete-nos para uma das falácias informais que iremos estudar este ano no 11º ano: o ataque pessoal.

Saber o significado filosófico deste termo pode levar-nos a compreender melhor esta notícia e até mesmo o discurso político nela envolvido. Este tipo de argumento inválido é um dos recursos utilizados pelos políticos portugueses quando pretendem desviar a atenção de um assunto ou não têm justificações racionais para defenderem as suas posições.

A noção de "ataque pessoal" pode ser encontrada AQUI.

4 comentários:

Justine disse...

Respondendo à pergunta de Carlos deixada no meu "Quarteto", o tema é "My funny Valentine", no caso na interpretação de Gerry Mulligan com o trompete de Chet Baker!
Abraço

P.S.: acho que para entender os políticos - alguns políticos, claro - era preciso estudar criminologia...

Carlos Pires disse...

Obrigado Justine. Trata-se de uma interpretação maravilhosa. Quanto ao "alguns" infelizmente concordo.

F. Pinheiro disse...

Olá!

Julgo que o texto do post apresenta uma gralha. Onde se diz que este tipo de argumento inválido é utilizado quando não se pretende desviar a atenção... Julgo que o "não" está a mais.

"Este tipo de argumento inválido é um dos recursos utilizados pelos políticos portugueses quando não pretendem desviar a atenção de um assunto ou não têm justificações racionais para defenderem as suas posições."

Grato pela atenção.

F. Pinheiro

Sara Raposo disse...

Olá Fernando,

Como é óbvio tens razão: o "não" está a mais, de outra forma a frase não faria sentido. Já corrigi a gralha.
Muito obrigada!