segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Se nós desistirmos, eles também desistem?

No âmbito dos  trabalhos realizados sobre a utilização de falácias informais na publicidade, os meus alunos Marta Sousa e João Gomes (da turma D do 11º ano), analisaram um anúncio (de uma campanha da Quercus) que vale a pena ver.

Como este vídeo nos mostra, podemos argumentar de forma falaciosa mesmo quando se trata de defender uma causa, supostamente, boa. Entre  as várias falácias utilizadas, destacam-se duas: a falsa analogia e  a derrapagem (ou bola de neve). Porque será?

Estes dois argumentos implícitos no anúncio - enganadores na realidade, embora à primeira vista possam parecer cativantes e convincentes ao leitor desprovido de sentido crítico - formular-se-iam como?

1 comentário:

Matheus disse...

Interessante o Blog. E sobre a Postagem traz-se aquela velha história: ser racional é uma dádiva - aproxima de Deus -, uma capacidade elevada ou um insuficiente nível de adaptação. Associar homens e animais é um erro, porquanto os animais não tomam decisões racionais, vivem conforme as regras que lhes foram impostas pela natureza e quando as circunstâncias não favorecem a sobrevivência acabam-se as possibilidades. Eles não desistem, nós desistimos!