domingo, 19 de dezembro de 2010

Indicações para o trabalho sobre falácias informais - turmas B e D do 11º

O trabalho é individual.

O trabalho consiste na análise de um anúncio publicitário ou discurso político. Nessa análise o aluno deve:

- Descrever aspectos relevantes desse anúncio ou discurso.

- Identificar as falácias informais presentes nesse anúncio ou discurso.

- Explicar em que consistem essas falácias.

- Mostrar porque é que essas falácias ocorrem nesse anúncio ou discurso.

- Discutir se esse anúncio publicitário ou discurso político seria persuasivo sem essas falácias.

O aluno deve identificar todas as falácias informais estudadas que ocorram no anúncio ou discurso escolhido. Caso também ocorram falácias informais não estudadas o aluno não será penalizado se não as identificar (mas se as identificar isso será valorizado).

O anúncio publicitário ou discurso político não pode ser inventado pelo aluno. Pode ser apresentado em papel, vídeo ou áudio. O aluno deve sempre apresentar o trabalho escrito em papel, mesmo que apresente o anúncio publicitário ou discurso político em vídeo ou áudio.

Critérios de avaliação:

- Correcta identificação das falácias.

- Explicação dos conceitos filosóficos utilizados.

- Rigor conceptual.

- Estruturação do texto.

- Clareza do texto.

- Correcção linguística.

- Capacidade crítica.

- Aspectos formais (bibliografia, etc.)

O trabalho será avaliado no âmbito das Fichas e Trabalhos e terá peso 2.

Não será solicitado a todos os alunos que apresentem oralmente o trabalho. Essa apresentação será apenas pedida a alguns alunos em cada turma: alguns dos melhores e alunos cujo trabalho possa eventualmente suscitar dúvidas quanto à autoria ou qualquer outra dúvida pedagogicamente relevante.

Podem colocar-me eventuais dúvidas através da publicação de comentários neste post (e não por email, para que os outros alunos também possam beneficiar do esclarecimento prestado).

Bibliografia:

- O Manual de Filosofia adoptado na escola: A Arte de Pensar – 11º Ano.

- Dicionário Escolar de Filosofia: http://www.defnarede.com/

- Guia das falácias de Stephen Downes: http://criticanarede.com/falacias.htm

- Posts do Dúvida Metódica, nas etiquetas Falácias e Falácias informais.

Data de entrega: segunda aula do segundo período.

BOM TRABALHO!

7 comentários:

Marta disse...

Ola:
O trabalho percisa de ter capa, indice, introdução, conclusao e bibliografia?
Obrigada Marta 11ºD

Anónimo disse...

Ola:
No trabalho posso utilizar mais do que um anúncio publicitário ou discurso político?
Obrigada. Patrícia 11ºB

Carlos Pires disse...

Marta:

A dimensão do trabalho não justifica uma introdução e uma conclusão. Nem índice.
Os aspectos formais que me interessam são coisas substanciais:
Bibliografia, identificação clara das citações - caso haja citações, identificação clara da origem do anúncio ou discurso escolhido, etc.

Bom trabalho, mas também boas férias!

Carlos Pires disse...

Patríca:

Sem ver os anúncios ou discursos não posso garantir, mas à partida não me parece boa ideia, pois poderá provocar dispersão. Mas claro que é possível imaginar maneiras de utilizar muito bem dois anúncios ou discursos.
Pense bem e decida.

Bom trabalho, mas também boas férias!

Anónimo disse...

Olá professor.
Eu escolhi um anuncio publicitário que me parecia muito bom para o trabalho á primeira vista. Depois quando comecei a reescreve-lo na forma canónica fiquei um pouco baralhada. Os argumentos do anuncio parecem-me ser todos invalidos, mas não falácias... um argumento inválido não é obrigatóriamente uma falácia, não é?
aqiu está o anuncio e na forma canónica: http://www.youtube.com/watch?v=ml9Ds9PMTZ8

Se bebes o compal fresh, entao ficas mais fresco
se ficas mais fresco, então transpiras menos
se ficas mais fresco, entao não tens tanto calor
se não tens calor, entao não precisas de ar condicionado
se não ligares o ar condicionado, entao há menos emissoes de co2
se há menos emissões de co2, entao não agravas o efeito de estufa e não contribuis para o aquecimento global
se a terra não aquecer, entao tu ficas outra vez mais fresco
se ficas mais fresco, entao tomas menos banhos
se tomas menos banhos, entao não desperdiças agua
se não desperdiças agua, então o planeta tem mais agua
se o planeta tem mais agua, entao é mais fresco.

No inicio parecia-me que estava cheio de falácias, mas agora estou a achar que só são invalidos. mudo de anuncio? Roxane

Anónimo disse...

bom dia professor.
Tive a pensar e acho que consigo faze com este anuncio...
Obrigada

roxane

Carlos Pires disse...

Roxane:

Desculpe não ter respondido antes, mas não foi possível.

Perguntou: "um argumento inválido não é obrigatóriamente uma falácia, não é?"

Como foi explicado, uma falácia é um argumento que parece bom mas não é. Na maior parte dos casos a razão pela qual não é bom é o facto de ser inválido (parece válido mas não é).
Devemos entender esse "parece" como referindo-se a quem não sabe muito de Lógica. Uma pessoa que tenha umas luzes de Lógica percebe logo que uma Negação da Antecendente ou um Apelo à Força são inválidos, mas mesmo assim diz que são falácias, pois sabe que há pessoas que se deixam enganar por esse género de argumentos.

A Roxane percebeu que os argumentos do anúncio são inválidos. Mas o facto de não se ter deixado enganar não significa que eles não sejam falaciosos.

Que falácias lá existem? ... Pense bem e bom trabalho!
E bom ANO NOVO!