domingo, 7 de dezembro de 2008

Ficha de Revisão: falácias informais

A. Diga o nome da falácia informal que existe em cada um dos exemplos.

B. Justifique de modo breve as respostas dadas à questão anterior.

C. Reescreva o argumento presente no exemplo 2, colocando-o na sua expressão canónica. Formalize esse argumento e teste a sua validade formal através de um inspector de circunstâncias.

1) Num congresso, falei com 200 professores de Filosofia portugueses e nenhum relacionou a afirmação “Atitude socrática significa atitude crítica” com o actual primeiro-ministro, José Sócrates. Ora, 200 professores é muita gente… É gente suficiente para percebermos que nenhum professor português poderia relacionar essa afirmação com o primeiro-ministro.

2) Ou consideras que o argumento do desígnio é um bom argumento ou não és verdadeiramente religioso. Ok… Então continuas a dizer que o argumento do desígnio não é um bom argumento? Sendo assim, vejo-me obrigado a dizer que tu não és verdadeiramente crente.

3) O Ernesto, num teste de Filosofia do 11º Ano, escreveu o seguinte: «Platão foi realmente um grande filósofo, mas enganou-se quando disse: “É preferível ser vítima de injustiça do que praticá-la.” Faço esta afirmação porque sei que ele era homossexual.»

4) Os filósofos tal como os políticos querem convencer os seus interlocutores de que têm razão. Além disso, tanto uns como os outros são pessoas com qualidades e defeitos, têm amor-próprio e interesses pessoais, mas também momentos de generosidade e… Bem, são parecidos em muitas outras coisas, pois ao fim e ao cabo são todos humanos. Ora, sabe-se que um dos principais objectivos dos políticos é conquistar o poder. Por isso, não custa adivinhar que conquistar o poder também é objectivo importante dos filósofos.

5) «Quando exigiram ao senador americano Joseph McCarthy provas para sustentar a sua acusação de que uma certa pessoa era comunista, ele declarou: “Não tenho muita informação sobre isso, excepto a declaração genárica da CIA de que nada existe nos seus ficheiros que refute os seus possíveis contactos comunistas”.» A. Weston, A arte de argumentar, Gradiva, pág. 110.

6) “Ler é uma grande chatice, pois os livros (ai aquelas letras todas…) têm pouco interesse. São… O que é que queres que te diga, Maria? São aborrecidos!”

7) No romance "A Voz dos Deuses", de João Aguiar, é referido um antigo povo (os Cónios) que vivia na terra hoje chamada Algarve e que, ao pôr-do-sol, realizavam uma cerimónia religiosa no promontório de Sagres para conseguir que no dia seguinte o Sol voltasse a nascer.

8) O professor de Filosofia do Frederico, do Jaime e da Júlia organizou uma feira do livro na escola. Sugeriu aos alunos que comprassem um livro (recomendou vários, nomeadamente “A Voz dos Deuses”, de João Aguiar e “Michael Kohlhaas, O Rebelde”, de H. Kleist). Para os convencer disse-lhes que caso a feira do livro não fosse um sucesso ele, como organizador, ficaria mal visto.

9) Jaime: - Demonstra que nunca me enganaste, Mafalda.
Mafalda: - Eu nunca te fui infiel, mas como posso eu demonstrar isso? Não tenho a minha vida registada num filme. Não te basta a minha palavra? Que culpa tenho eu de seres ciumento?
Jaime: - Demonstra!
Mafalda: Não sejas parvo! É óbvio que não consigo.
Jaime: - Sendo assim, Mafalda, dou como adquirido que já me enganaste.

10) - Já sei que mudaste para a casa nova. E quanto ao telefone e à ligação à Internet?
- Escolhi aquela empresa de que te falei no outro dia.
- Porquê essa?
- Bem... Agradou-me particularmente o facto de ter um anúncio publicitário com o Gato Fedorento: eles elogiam imenso os serviços prestados por aquela empresa.

11) A única razão que pode existir para se defender o aborto é a defesa do sexo indiscriminado e irresponsável.

12) A mãe do Manelinho, com uma voz doce e calma, disse “Se não souberes responder a estas questões amanhã, sabes quantas vezes vais copiar as respostas? Sabes? 50 vezes cada uma! Além disso, pode acontecer que seja necessário sacudir o pó do teu casaco – com ele vestido!”

13) As sondagens sugerem que o Partido Boa Vida Sem Trabalho vai ter a maioria no parlamento. Não queres, certamente, pertencer à minoria. Sendo assim, também deves votar nesse Partido.

14) Ser contra o aborto equivale a defender valores conservadores e reaccionários.

15) As teorias comunistas de Karl Marx acerca da sociedade estão erradas. Com efeito, esse homem foi um falhado e nunca ganhou dinheiro suficiente para sustentar a família.

16) Cartaz à entrada de um ginásio: “A maioria das pessoas bonitas e saudáveis faz desporto. Porque é que espera?”

17) Conheço dezenas de pessoas católicas e nenhuma delas se considera moralmente obrigada a respeitar a proibição papal dos preservativos e de outros meios anticonceptivos. Consequentemente, pode-se afirmar que nenhum católico se considera moralmente obrigado a respeitar essa proibição.

4 comentários:

RS (Ontologias) disse...

E que falácias!
Obrigada pela visita a um dos meus cantinhos, cumprimentos cordiais, RS.

Anónimo disse...

Boas! muito bom mas não pode colocar a correção? obrigado

Anónimo disse...

Gostei! Muito bom! Mas será que há a possibilidade de colocar as soluções? Obrigado!

Anónimo disse...

AJUDOU OBG!! Gostava só da correção